Código Brasileiro de Ocupações
Fundo Stories - Studio Marcos Helker | Ideias instagram, Fundo para cartao,  Cartazes criativos

CESPN

Caixa de texto: CENTRO DE ESTUDOS PSICANALÍTICOS DE NATAL

www.cespnatal.com.br

Curso de Formação em

PSICANÁLISE CLÍNICA

Seja um Psicanalista.
Seja um médico da alma!

Dr. DJASON B. CUNHA

LINKS IMPORTANTES

Endereço:

CTC - Corporate Tower Center - Torre Trade
AV. Amintas Barros, 3700, sala 806, Lagoa Nova.
Natal/RN. CEP: 59075-810

 

Tel.: (84)    9 9981-1028 (WhatsApp)

 

Contato:    djason@uol.com.br

Copyright © CESPN, 2013. Todos os direitos reservados.

contador de visitas gratis

TOTAL DE VISUALIZAÇÕES

CURSO PRESENCIAL

&

CURSO ONLINE

CÓDIGO BRASILEIRO DE OCUPAÇÕES

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO
CBO Nº 2515-50 - CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA DE OCUPAÇÕES


2515 – PSICÓLOGOS E PSICANALISTAS

2515-05 – PSICÓLOGO EDUCACIONAL – Psicólogo da educação, Psicólogo Escolar

2515-10 – PSICÓLOGO CLÍNICO – Psicólogo Acupunturista, Psicólogo da Saúde, Psicoterapeuta, Terapeuta
2515-15 – PSICÓLOGO DO ESPORTE – Psicólogo Desportivo
2515-20 – Psicólogo Hospitalar
2515-25 – Psicólogo Jurídico
2515-30 – Psicólogo Social –
2515-35 -  Psicólogo do Trânsito
2515-40 – Psicólogo do Trabalho
2515-45 – Neuropsicólogo
2515-50 -  PSICANALISTA – Analista (Psicanálise)

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DA ATIVIDADE DE PSICANALISTA

Estudam, pesquisam e avaliam o desenvolvimento emocional e os processos mentais e sociais de indivíduos,  grupos e instituições com a finalidade de análise, tratamento, orientação e educação: diagnosticam e avaliam distúrbios emocionais e mentais e de adaptação social, elucidando conflitos e questões e acompanhando o(s) pacientes(s). Durante o processo de tratamento ou cura; investigam os fatores inconscientes do comportamento individual e grupal, tornando-os conscientes; desenvolvem pesquisas experimentais, teóricas e clínicas e coordenam equipes e atividades de área e afins.

FAMÍLIAS AFINS

2035 – Pesquisadores das Ciências Sociais e Humanas

2392 – Professores de Educação Social
2515 – PSICÓLOGOS e PSICANALISTAS

CONDIÇÕES GERAIS DO EXERCÍCIO PROFISSIONAL

Os profissionais dessa família ocupacional atuam, principalmente, em atividades ligadas à saúde, serviços sociais e pessoais e educação. Podem trabalhar como autônomos e/ou com carteira assinada, individualmente ou em equipes. É comum os psicólogos clínico, hospitalar, social e neuropsicólogos trabalharem com supervisão. Têm como local de trabalho ambientes fechados ou, no caso de neuropsicólogos e psicólogos jurídicos, pode ser a céu aberto. Os psicólogos clínicos, sociais e os PSICANALISTAS, eventualmente, trabalham em horários irregulares. Alguns deles trabalham sob  pressão, em posições desconfortáveis durante longos períodos, confinados (psicólogos clínicos e sociais) e expostos a radiação (neuropsicólogo) e ruídos intensos. 

A OCUPAÇÃO PSICANALISTA NÃO É UMA ESPECIALIZAÇÃO, É UMA FORMAÇÃO, QUE SEGUE PRINCÍPIOS, PROCESSOS E PROCEDIMENTOS DEFINIDOS PELAS INSTITUIÇÕES RECONHECIDAS INTERNACIONAL-MENTE, PODENDO O PSICANALISTA TER DIFERENTES FORMAÇÕES, COMO: PSICÓLOGO, PSIQUIATRA, MÉDICO, FILÓSOFO, ETC.

FORMAÇÃO E EXPERIÊNCIA

Para os trabalhadores dessa família é exigido o NÍVEL SUPERIOR COMPLETO e experiência profissional que varia segundo a formação. Para os psicólogos, de um modo geral, pede-se de um a quatro anos, como é o caso do psicólogo clínico. PARA O PSICANALISTA é necessário, no mínimo cinco anos de experiência. Os cursos de qualificação também variam de cursos básicos de duzentas a quatrocentas horas-aula, como no caso do psicólogo hospitalar, mais de quatrocentas h/a para os psicólogos jurídicos, PSICANALISTAS e neuropsicólogos, até cursos de especialização para os psicólogos clínicos e sociais. A formação desses profissionais é um conjunto de atividades desenvolvidas por eles, mas os procedimentos são diferentes quanto a aspectos formais relacionados às instituições que os formam.

No Brasil e em todo o mundo, a psicanálise é exercida livremente, mesmo sendo uma profissão não regulamentada. Assim, é uma atividade livre, reconhecida pelo Ministério do Trabalho e Emprego (CBO - código 2515.50), amparado pelo Decreto nº 2.208 de 17/04/1997, que estabelece Diretrizes e Bases da Educação Nacional e pela Constituição Federal nos artigos 5º incisos II e XIII.

ÁREAS DE ATIVIDADES

a)    Avaliar comportamentos individual, grupal e institucional
b)    Analisar, tratar indivíduos, grupos e instituições
c)    Orientar indivíduos, grupos e instituições
d)    Acompanhar indivíduos grupos e instituições
e)    Educar indivíduos, grupos e instituições
f)    Desenvolver pesquisas experimental, teóricas e clínicas
g)    Coordenar equipes e atividades de área e afins
h)    Participar de atividades para consenso e divulgação profissional
i)    Realizar tarefas administrativas

RECURSO DE TRABALHO

Caixa lúdica, testes, computador, questionários, inventários, material gráficos, escolas, softwares específicos, divã, material lúdico.

HOME

BIBLIOTECA VIRTUAL

INSCRIÇÃO

LIVROS DIDÁTICOS

Fluxograma: Processo alternativo: ENTRE EM CONTATO ^

     Whatsapp     (84) 99981-1028

E NÃO DEIXE DE VISITAR